NÚCLEO BRASÍLIA DE VELA ADAPTADA

October 11, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini – Coord. Mov. Amigos do Lago Paranoá

Velejar agora também é um esporte acessível às pessoas com deficiência.

Toda cidade grande impõem uma rotina maluca aos seus cidadãos e em Brasília não é diferente. No correria do dia a dia acabei perdendo contato com o amigo Bruno, mas duas semanas atrás pelas redes sociais tive notícias dele e a alegria não poderia ser maior ao saber do trabalho de vela adaptada que ele desenvolve no Lago Paranoá.

Faz parte de uma capital federal abrigar embaixadas dos países amigos e foi com o apoio da embaixada da Austrália que a vela adaptada de Brasília cresceu. Outras organizações públicas e privadas também reconheceram o valor social da iniciativa e o trabalho vai de vento em popa.

O veleiro adaptado é um barco extremamente seguro e fácil de velejar e é com ele que muita gente tem dado a volta por cima dos desafios que a vida nos impõe, como conta o aluno Miguel Mesquita.

Velejar no Lago Paranoá é coisa que faz bem a alma de qualquer um, um esporte que junta gente de todas as idades como mostram a Bia e o Chateaubriand. E se você sente que essa é a oportunidade que falta na sua vida entre em contato com o clube Cota Mil, porque além de bom o projeto de vela adaptada é de graça!

Vida longa aos amigos Bruno e Mauro que através da vela adaptada no Lago Paranoá tem resgatado a autoestima de muita gente.

AXEMEUXAPA!

Correio Braziliense 03/09/2015 – Cidades (pg. 25)

September 3, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

CB Caderno Cidade

Carta de apoio a desocupação da orla do Lago Paranoá IAB DF

September 2, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Carta Orla

Sem missa na Ermida Dom Bosco, o povo comparece no Lago Paranoá

September 1, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini

 No domingo 30/08 os devotos de Dom Bosco comoveram-se com a morte do padre que celebraria a missa no Parque Ecológico da Ermida Dom Bosco. O salesiano Emídio Soares da Costa, Diretor do Colégio D. Bosco, faleceu na noite de 29/08 para a tristeza de pais e alunos do colégio e de todos os cidadãos da capital. Por isso, prestamos aqui nossa homenagem ao padre Emídio e pedimos a Deus que console sua família.

Mas o povo compareceu em massa ao primeiro fim de semana depois do início da desocupação do Lago Paranoá. Depois da mobilização em apoio à proposta dos terminais turísticos, praias públicas e a ciclovia da orla, a Barca Brasília zarpou da Concha Acústica seguida pelos canoeiros da Canuí.

No caminho foi possível ver a bela regata que encheu o lago de barcos com suas velas coloridas agitadas pelo forte vento, além de muitas lanchas, caiaques, pranchas e banhistas, uma verdadeira festa náutica que revela o crescimento do interesse dos moradores pelo uso do Lago Paranoá.

Junto com a reconquista do direito de acesso público à faixa dos 30m ao redor do lago vem também o dever de preservá-la e mantê-la limpa, colaborando para a manutenção da boa qualidade da água, para a sobrevivência da flora e da fauna, além é claro, para a diversão segura de todos os usuários.

É nesse sentido que os Amigos do Lago Paranoá e várias organizações, comerciantes e empresários que colaboram para o uso público e sustentável do lago, fornecendo lanches e levando moradores e turistas para passear em suas barcas, caiaques, canoas, pranchas e pedalinhos, se reuniram nesse domingo em apoio à criação dos 16 terminais turísticos e praias públicas interligados pela ciclovia da orla.

Península dos Ministros - remoção das cercas do Lago Paranoá

Península dos Ministros – remoção das cercas do Lago Paranoá 08/2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O IBRAM tem pouco menos de 180 dias para apresentar um programa de recuperação das áreas degradas da orla, definir locais de uso público e locais a serem preservados e para isso. Além do trabalho técnico, o IBRAM vem realizando reuniões públicas para ouvir da população suas propostas de uso das áreas que estão sendo desocupadas.

Por outro lado, o Dep. Distrital Wasny de Roure se comprometeu com às organizações e movimentos que apoiam a proposta dos terminais e praias públicas, elaborar um projeto de lei para alteração do PPCUB (Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília), incluindo no Plano lotes para as infraestruturas e equipamentos necessários a implantação do projeto.

Em apoio ao Movimento, Matheus Ferreira presidente do IAB DF (Inst. de Arquitetos do Brasil) também se comprometeu a receber a proposta dos terminais turísticos e praias públicas e elaborar um projeto arquitetônico através de concurso público ou com o apoio de seus associados. Tão logo seja concluído o projeto será encaminhado ao IBRAM e ao Dep. Wasny.

Aos internautas e cidadãos interessados em colaborar para o aperfeiçoamento da proposta dos terminais turísticos, praias públicas e ciclovia da orla, solicitamos que assinem a petição no AVAAZ e preencham o formulário Cadastro de Associados ONG, utilizando o campo “observações” para dar suas sugestões a proposta. O cadastramento não tem custo algum e nem implica em mensalidade ou qualquer forma de remuneração do Movimento, que funciona com base em trabalho voluntário.

Quanto maior for a participação dos cidadãos, maior será a capacidade de mobilização dos Amigos do Lago Paranoá em defesa dos terminais turísticos, praias públicas e ciclovia da orla. Participe! Essa é a oportunidade de apresentarmos uma proposta para o uso público e sustentável do lago.

Remoção das cercas sobre a APP do Lago Paranoá

August 25, 2015 in Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini

Coord. Mov. Amigos do Lago Paranoá

Na segunda-feira (24/08) a Agência de Fiscalização do DF (AGEFIS) começou a remover as cercas das casas que invadiram a APP do Lago Paranoá.

Os Amigos do Lago Paranoá estiveram no local para assistir o ato histórico que devolve a população um espaço público que agora poderá ser utilizado para a realização de projetos de interesse socioambiental.

Estão de parabéns o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), a AGEFIS e o governador Rodrigo Rollemberg, autor da primeira obra de uso público do Lago Paranoá, o Projeto Orla ao lado da Concha Acústica.

Construído anos atrás quando o governador era secretário de turismo da capital, hoje  abandonado, precisa do apoio da população para que ali seja construído o primeiro terminal de turismo e praia pública da cidade. Um projeto defendido pelos Amigos do Lago Paranoá e que no próximo domingo, 30/08, das 8:30 e 9:30, receberá um ato de apoio dos movimentos sociais da cidade.

MOBILIZE JÁ!

Assine a petição e associe-se ao Movimento Amigos do Lago Paranoá.

PELO USO PÚBLICO E SUSTENTÁVEL DO LAGO PARANOÁ, MOBILIZE JÁ!

August 22, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

 Guilherme Scartezini

No próximo dia 30 de Agosto,  os Amigos do Lago Paranoá, Rodas da Paz, Jacanoá, Raia Norte, Canui, Federação  Brasiliense de Canoagem, Caiaque Sport e BSB Tour convidam a população para participar da manifestação PELO USO PÚBLICO E SUSTENTÁVEL DO LAGO PARANOÁ, a partir da construção dos TERMINAIS TURÍSTICOS, PRAIAS E  CICLOVIA.

Depois de uma década de trabalho duro do MPDFT (Min. Público do DF e Territórios) dedicado à ação de desobstrução da Área de Proteção Permanente (APP) do Lago Paranoá, agora no momento em que as cercas das casas serão removidas pela AGEFIS (Ag. de Fiscalização do DF), uma associação de moradores da orla tenta na Assembleia Legislativa do DF articular com deputados distritais, mudanças na lei que determina o tamanho da APP do lago, hoje de 30m.

Reduzir a APP de 30m para apenas 1m, como defendem alguns distritais, manteria praticamente inalterada a situação que se verifica hoje. Aprovada uma lei como essa, além do risco que representaria para as funções ambientais da APP, é um obstáculo a futuras propostas de uso público e sustentável do lago.

A manifestação ocorrerá  das 8:30 às 9:30  na Concha Acústica, próxima à Vila Planalto. Às 9:30, barcos,  pranchas, canoas e caiaques sairão em procissão rumo ao Parque Ecológico da Ermida D.Bosco, um percurso de 3km,  enquanto os ciclistas farão a travessia do lago pela Ponte JK, em um percurso de 14km.

Às 11h será celebrada a missa em homenagem a D. Bosco, no parque ecológico da Ermida.

Assine a petição do AVAAZ que entregaremos à ouvidoria da Assembleia Legislativa do DF, onde pedimos aos deputados distritais que votem contra qualquer iniciativa que vise reduzir a APP do lago e a favor do projeto dos TERMINAIS, PRAIAS E CICLOVIA, para o qual será preciso destinar áreas públicas da orla.

Uso Público e Sustentável do Lago Paranoá

Associe-se aos Amigos do Lago Paranoá e fortaleça o movimento PELO USO PÚBLICO E SUSTENTÁVEL DO LAGO.

DIA DO TRABALHADOR NA PRAÇA DA PONTE JK

May 1, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini

A praia da praça bombou no dia primeiro de maio. Também, com 10 reais você pode escolher se quer passear de caiaque, de SUP, de lancha ou almoçar e tem até açaí a partir de 2,99, em Brasília!

Passeio lancha Shalom 01052015

Passeio na lancha Shalom a partir de R$10,00

Praça da Ponte JK2 01052015

Dia do trabalhador na praça da Ponte JK

Praça da Ponte JK 01/05/2015

Passeio de SUP e caiaque a partir de R$10,00

O sol amanheceu preguiçoso, às 10h ele ainda dormia enrolado nas nuvens, mas aos poucos nem o rei resistiu aos encantos da praça e resolveu comparecer na festa do trabalhador.

O SESC já preparou tudo para a prova de triatlon que deve contar com 600 atletas no domingo, mas até lá muita água e remador vai passar debaixo da ponte JK.

Ponte JK 01052015

Passeio pela Ponte JK na lancha Shalom

Praia da Ponte JK2 01052015

Domingo na praia da Ponte JK

Açaí 2,99 01052015

Açaí a partir de 2,99

Tá esperando o que, convite em duas vias?

AXÉ MEU XAPA! E um bom feriado para você também.

Natação em águas abertas

March 15, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini

Nadar na piscina é bom, mas no Lago Paranoá é muito melhor.

Quem ensina isso é o Tiago Sato. Professores de natação em águas abertas, Tiago e Kenisson desenvolvem um trabalho muito bacana todo sábado de manhã, a partir das 7:30, na praia da APA da QL 13 do Lago Norte, à exceção dos dias de competição na cidade (www.jacanoa.com.br).

Tiago SatoTiago Sato

Para chegar à praia da QL 13 você percorre a Estrada Parque Península Norte (EPPN) até o retorno do acesso ao Conjunto 10, da QI 9. Descendo pela pista de aceso ao conjunto 10 você chega a um balão aí, ao invés de ir para o conjunto, você entra à direita e segue por 1,2Km até ver a sua esquerda a placa provisória da APA.

APA da QL 13 - Lago Norte - acesso

Cuidado com a descida de terra íngreme até a beira do lago, o pessoal do mountain bike também está sempre treinando por ali.

Se tiver alguma dificuldade é só seguir a EPPN e observar a sinalização de acesso ao Hospital Sarah Kubitschek e no balão em frente ao hospital entrar à esquerda. Nesse caso você vai andar 230m e verá a sua direita a placa da APA. Confira aí no mapa.

Agora que você já aprendeu a chegar na APA, não se esqueça que uma Área de Proteção Ambiental é um lugar onde o respeito ao meio ambiente deve ser ainda maior.

Como cidadão exemplar que eu sei que você é não vá parar o carro na beira da água, porque é ai que todo mundo se diverte e leve de volta todo lixo que produzir. E se alguém esqueceu lixo para trás, que eu sei que não é o seu caso, você vai nos ajudar e pegar o lixo do Mané. Agora sim, você é um verdadeiro Paranoero!

Mas voltando ao tema da reportagem, como o Tiago mesmo diz, o trabalho dele vai muito além de ensinar, aprimorar e profissionalizar quem quer nadar em águas abertas: “pois além dos treinos fazemos juntamente com os alunos um mutirão de limpeza no local, só essa ação já é um despertar no consciente de cada um. Em todo treino, temos também, uma mesa simples com frutas, água, sucos, biscoitos e café, pois além de estimular um hábito alimentar mais saudável, a ideia também é de fazermos uma breve confraternização no grupo, assim podemos nos conhecer melhor e trocar experiência. E nesse ambiente que desfrutamos a troca é parte essencial para uma boa convivência. A natureza agradece que deixemos o local limpo e nós somos gratos por tê-la viva, verde e florida”.

Jacanoá - infraestrutura  Tiago Sato - Jacanoá

O valor do serviço de alto nível prestado pela Jacanoá varia de R$90,00 a R$150,00 por mês, depende do plano que o aluno optar. Para mais informações entre em contato com o Tiago (61 8173-8221 – [email protected]) ou como Kenisson (61 81601201 –[email protected]).

Bem, só pra não variar, quero lembrar aos amigos que a promoção BSB VERÃO 2015 onde você se cadastra no nosso site e concorre a passeios de SUP, caiaque, pedalinho, além de deliciosos lanches, na praia da Ponte JK, está chegando ao final. Então, tá esperando o quê?

AXÉ MEU XAPA!

Verão 2015. O dia da meia maratona das pontes e a ciclovia da orla

February 8, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

Guilherme Scartezini

A praia da Ponte JK hoje foi palco da meia maratona das pontes.

Nesse domingo (08/02) às 7h30, embaixo de uma chuva fina, ocorreu a largada da corrida (21Km) e com um tempo de 1h:19m:52seg. o campeão foi Rogério Corsino, que também venceu a prova em 2013.

 Rogério CorsinoRogério Corsino 2

                             Rogério Corsino – Campeão da Meia Maratona das Pontes 2015

 

O evento faz parte do calendário de corridas de rua da cidade e, segundo a organização da prova, esse ano reuniu mais de mil e quinhentos atletas. Até o ano passado a largada era no Pontão do Lago Sul, mas o preço cobrado para a realização do evento no local ficou muito caro e a partir desse ano a largada e chegada será na Ponte JK.

A corrida das pontes tem contribuído para o uso público do lago, assim como a canoagem, o pedalinho, os barcos de turismo, os vendedores ambulantes de açaí, côco, pipoca, tapioca e outros tipos de lanches, que também usam a Ponte JK para atender à população.

Meia Maratona das Pontes 2015 2Praia da Ponte JK - verão 2015

Meia Maratona das Pontes 08/02/2015                                                       Ponte JK verão 03/01/2015

Para assegurar os diferentes usos públicos da orla do lago é muito importante que a praia da Ponte JK continue abrigando todas essas atividades de esporte, lazer e turismo e que o GDF implante uma infraestrutura urbana semelhante nas demais praias públicas remanescentes.

Quando a gente vê nos jornais uma praia cheia em um belo dia de sol logo pensa: isso é que é vida! Nada melhor que uma praia num belo dia de sol, isso vale tanto para o litoral, quanto para o cerrado.

Pensando no interesse público, nos usos múltiplos da água tanto na praia, quanto no rio ou no lago, a Lei das Águas (1997) instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), que entre seus fundamentos diz o seguinte: a gestão dos recursos hídricos deve proporcionar o uso múltiplo das águas e ser descentralizada, com participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades.

Para funcionar, a PNRH criou o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, que tem a bacia hidrográfica como a unidade territorial para sua implantação e o Comitê da Bacia Hidrográfica, o fórum onde os usos múltiplos da água de uma bacia devem ser debatidos. No caso do Lago Paranoá, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranoá, rio que foi represado para a construção do lago.

E como prevê a lei, os usuários e a comunidade têm o direito de participar do comitê, que para isso precisam se organizar. E foi pensando no uso público e sustentável do lago que em 2011 surgiu o movimento dos Amigos do Lago Paranoá. Usuários, moradores, empresários e todo cidadão da capital precisa participar desse debate em prol da qualidade de vida e do ambiente urbano, do desenvolvimento do esporte, do lazer e do turismo na nossa cidade.

Nesse sentido, a construção de uma ciclovia ao redor de toda orla ligando bairros e praias, como já existiu no Lago Sul entre a Ponte das Garças e a Península dos Ministros, permitiria a cidade desenvolver seu imenso potencial turístico e esportivo, gerando atletas,  desenvolvimento econômico, emprego e renda para todo o DF.

Ciclovia do Lago Paranoá

Ciclovia do Lago Paranoá

Verão 2015 com sol, água de coco e até passeio de jangada de graça!

February 3, 2015 in Principal, Sobre o Lago Paranoá

 Guilherme Scartezini

 O sol de verão e a ausência de vento presentearam quem foi hoje de manhã para o lago. Se você não esteve lá hoje não precisa se lamentar, a meteorologia (climatempo.com.br) promete uma máxima de 31 graus, pouca nuvem e vento Nordeste com apenas 5Km, uma beleza para quem gosta de nadar e remar.

Com um jeito simples o amigo André, vendedor de coco na Ponte JK, tem um coco geladinho para quem se aventurar por lá hoje. Cearense há 4 anos em Brasília, quando lhe pergunto se está gostando de Brasília me responde: a gente se acostuma. Não chega a ser um comentário positivo, mas é a cara do “pacote de maldade” que caiu no nosso colo nesse início de ano.

André - vendedor de cocoAndré – vendedor de coco

Tem pacote de maldade, mas também tem verão e daqui a pouco é carnaval e a promoção dos Amigos do Lago Paranoá continua. Essa semana entre os 7 novos associados os sortudos Flavio Rogerio Vidiri Jr (n. 51) e Frederico José da Silva (n.54), foram contemplados com passeios na Jangada Shalom. Com mais 79 prêmios e quase 2 meses de verão pela frente com certeza sua chance de ganhar e se divertir com a gente no lago ainda é grande.

Praia da Ponte JK 03-02-2015Caique, prancha e pedalinho

Praia da Ponte JK 03/02/2015

Para ganhar você já sabe, basta se associar aos Amigos do Lago Paranoá (http://amigosdolagoparanoa.com.br/cadastro-de-associados-ocip/) e se o seu número de inscrição estiver sorteado aí no quadro abaixo é só pegar o seu bilhete premiado e se divertir. É o melhor remédio para pacote de maldades que eu conheço.

Um bom dia para você também.

 Praia da Ponte JK 03-02-2015 2

Premiados 03-02-2015